domingo, 19 de abril de 2009

As 5 melhores capas

Tá certo, essa idéia aqui é muito velha, mas este texugo aqui é nostálgico e além disso está sem muita imaginação no momento. Algum tempo atrás, diversos blogs brasileiros estavam desenvolvendo essa corrente de relatar as cinco capas inesquecíveis da revista Playboy, e em seguida convidando os donos de outros cinco blogs a fazer o mesmo, e assim a corrente (ou meme, como é normalmente chamada) ia seguindo. Bem, certamente ainda vai demorar para que algum autor de um blog mais conhecido venha a tomar conhecimento da existência deste mísero texugo e me incluir em uma corrente dessas, e como esta meme em particular já está bem passada, decidi tocar nessa idéia, até pela grande influência que a revista Playboy tem na sociedade.

Com isso, após analisar com bastante cuidado, chego à minha lista. Realmente é bem difícil, foi uma grande dificuldade escolher cinco capas, mas vão aí as capas inesquecíveis da Playboy na opinião de um simples mamífero que jamais vai conseguir chegar perto de uma mulher dessas.

Bel (julho de 1995)

Como dizem, “a primeira vez a gente nunca esquece”. Esta foi a primeira revista que comprei, e é curioso como existe toda uma história: em minha adolescência, vi o anúncio desta Playboy em uma revista, e o desejo em poder folhear uma revista de mulher pelada falou mais forte. No dia seguinte, após a escola, fui procurar uma banca para comprar a revista, e tinha que ser longe de casa, para não correr o risco do jornaleiro me conhecer e de repente contar para os meus pais (que babaquice). Apesar da insegurança, comprei a revista, e valeu a pena! Quanto à garota da capa, nunca vi jogar, mas ela é bem exótica apesar de magrinha, e diria que até hoje não vi um ensaio tão bom, com direito a um belo close-up...

Michelly Machri (agosto de 2001)

Curiosamente, enquanto a capa número 1 foi a primeira revista que comprei, a que fica na posição número 2 foi a última que eu comprei, daí por diante todas vieram pela Internet, graças aos inúmeros tarados de plantão que mantém os sites. Essa menina comprova a fama das belas mulheres de Santa Catarina, para onde pretendo um dia viajar, muito gatinha e jeito de menina sapeca, mas também com um ar muito sensual. Ela ficou famosa como a Garota da Sukita, nos comerciais do refrigerante sabor artificial de laranja que sempre esnobava o tio no elevador. Se bem que ele não é bobo, sabe do que as mulheres gostam, e se vingou...




Grazielli Massafera (agosto de 2005)

Esta só vi digital, mas confesso que não me arrependeria de arrumar a versão de papel. Embora a mídia tenha falado que esta edição tenha sido um relativo fracasso, na minha opinião só pelo fato de trazer a beldade Grazi já é suficiente. Juntamente com a Sabrina Sato, é o pouco de bom que podemos tirar do Big Brother. As fotos são bem comportadas em um estilo caseiro, e acho que combinam muito bem com essa gracinha de moça, que além de um corpo de tirar o fôlego tem um rostinho muito doce. Com todo o respeito, vai ser gostosa lá em casa!

Ana Paula Tabalipa (outubro de 2008)

Quem nunca se derretia pelas garotas da pseudo-novela Malhação? Isso realmente me deixava furioso, pois nunca na escola vi meninas assim tão atraentes. Já era mãe de três filhos quando fez esse ensaio ano passado, o que impressiona a boa forma de uma garota jovem: já deu para perceber que eu tenho uma queda por mulheres que tem um jeito meigo de menina, mas que também possuem um ar sexy ao seu redor. E eu diria que é uma das melhores capas, vestindo esse sutiã bem apimentado, embora o que está por baixo dele é que realmente é apetitoso...

Fernanda Paes Leme (dezembro de 2005)

Essa é a típica atriz que passa despercebida e que pouco aparece nas novelas e notícias. Mas isso não a torna menos atraente. Sinceramente, me derreti com as fotos dela, muito sensuais e cativantes, em um clima de campo. É o tipo de mulher “para casar”, bonita, meiga, e com um ar nobre e doce, por isso muito cuidado ao ver as fotos dela, você corre o risco de se apaixonar perdidamente. Como um colega meu já disse certa vez, “Fernanda normalmente é sinônimo de mulher gata”, e esse é um exemplo que comprova a sua teoria.

Menção Honrosa - Sabrina Sato (maio de 2003)

Eu tenho uma queda por orientais, com seus olhinhos puxados e delicadeza de gueixa. Agora misture isso com a sensualidade da mulher brasileira, e você tem a belezinha acima. Com todo respeito, mas ela tem um corpo perfeito, seios deliciosos, curvas magníficas! Até aquela patentada pinta na testa tem seu charme. Uma das poucas coisas boas no Big Brother e no Pânico na TV. Nesta primeira capa ela estava mais natural, na segunda o idiota (mas sortudo) que tira as fotos decidiu por um tema de desenho japonês. Por pouco ela não fica nas 5 primeiras posições na minha lista.

Bom, essa aí é a lista, fiquem à vontade para concordar ou discordar. Para as mulheres, também fiquem livres para me chamar de tarado e porco chauvinista, mas acho que fui até bem comportado em meus comentários, se não gostaram sugiro ver como outros sites costumam retratar as mesmas mulheres acima.

Um comentário:

Gustavo do Carmo disse...

A Flavia Travassos está apresentando o Jornal do Rio da Band com a licença-maternidade da Liane Borges.