sábado, 1 de setembro de 2012

Apple x Samsung



Quem acompanha o mundo da tecnologia já deve ter se dado conta da constante batalha nos tribunais entre Apple e Samsung, com a empresa da maçã mordida cobrando satisfação dos coreanos por estarem imitando seus produtos e tecnologia. Recentemente, tivemos a resposta da justiça norte-americana, concluindo que a Apple é copiada pela Samsung, instituindo aí uma multa que pelo que vi passar da casa de um bilhão de verdinhas. Bom, e aí temos então uma agravada na famosa disputa entre os que defendem o império de Steve Jobs e os simpatizantes do robozinho do Android, algo que sair faísca.

De fato, se formos comparar certos aparelhos e periféricos das duas marcas, vemos que as semelhanças são bem pesadas mesmo...


Mas considero que há um certo exagero também... Afinal de contas, será mesmo que a Apple é dona de todas as idéias de design e funcionalidades usadas em seu iPhone?


Sugiro você até dar uma olhada neste post aqui do 9gag, que comenta de outras idéias que surgiram antes de Steve jobs lançar o seu iPhone.

O mais engraçado é ver como que as pessoas tem uma certa postura ao falar dessa disputa. Principalmente por parte dos fãs da Apple, que estão comemorando a vitória da maçã, com comentários do tipo "chupa Samsung" ou enaltecendo a vitória da originalidade da empresa.

Curioso é como as pessoas se esquecem de um detalhe interessante... A Samsung é quem fabrica e fornece diversos componentes que fazem parte dos iPhones e iPads. Partes importantes, como a memória e o processador. Na minha opinião, é meio que uma grande hipocrisia dos fanboys da Apple ficarem aí xingando a Samsung, quando seus amados iPhones dependem de peças fundamentais fornecidas pela mesma Samsung.


Aliás, fico imaginando se os coreanos decidem então romper essa parceria com a Apple... Claro, algo que acho muito difícil ocorrer (afinal de contas, certamente a Samsung deve levar uma boa grana com isso), mas seria interessante ver como que seria a reação da maçã mordida diante disso? Será que ela teria toda essa capacidade criativa de desenvolver as peças ela mesma? E o custo disso, qual seria? E provavelmente esse custo adicional iria repercutir no preço final ao consumidor.

O que inclusive levanta outra questão que veio à tona... Muitos fanáticos da Apple aproveitaram a deixa para dar as suas opiniões sobre a qualidade dos produtos. Logicamente, dizendo que o iPhone é 487 mil vezes melhor em termos de qualidade do que um aparelho da Samsung, e isso justifica o preço. E de quebra ainda vêm com um papo de quem compra um celular da empresa coreana no final das contas é um pobre coitado de bolso vazio, que não tem condições de comprar um iPhone e então se rende a uma "cópia barata e de má qualidade".

Engraçado como são as pessoas... Agora com base no celular que você possui será julgado quanto à sua condição financeira... O mais engraçado é que 90% das pessoas que dizem isso são na verdade aqueles cocô-boys e xixi-girls em idade escolar ou universitária, que não tem que pagar nenhuma conta no fim do mês e que ganharam um iPhone de presente do papai e da mamãe. 


Você talvez tenha visto essa postagem que fiz, onde comparava o preço do mais novo iPhone na loja brasileira e na americana. Mas mesmo que não tenha visto, imagino que você já tenha se dado conta do preço absurdo dos produtos aqui no Brasil. Principalmente quando o assunto é eletrônicos. E ainda mais quando se trata de um objeto de desejo como um iPhone. Sério, pagar mais de 2 mil reais em um smartphone é, na minha opinião, um absurdo. Seja ele da Apple, da Samsung, da Nokia ou de alguma marca xing ling...

Mas isso deveria ser um impedimento para eu ter um smartphone? Lógico que não.

É como comprar um carro. A pessoa tem várias opções, podendo escolher entre carros nacionais ou importados, ir para um modelo econômico ou outro de luxo. Uma escolha que é feita (ou deveria ser) com base em uma série de questões, que vão desde ao interesse e a necessidade do carro até a quantia de dinheiro disponível. Dificilmente um sujeito que, por exemplo, precisa de um carro para usar na sua fazenda para transportar adubo vai comprar um BMW. Um cara que vai usar o carro muito esporadicamente dificilmente vai gastar muito em um modelo de luxo, basta ter 4 rodas, volante e motor. E nenhum deles será julgado de forma errada por isso.

Agora, na cabeça desses bitolados fãs da Apple, não é bem assim. Se a pessoa opta por um smartphone que não é o iPhone, ela passa a ser chamada de idiota pra baixo, de que ela na prática é uma pessoa frustrada que gostaria de ter o iPhone mas teve que apelar para uma imitação de pior qualidade. Ou seja, para eles o único smartphone de verdade é a criação de Steve Jobs.


Acontece que a pessoa tem sim o direito de escolher um telefone mais modesto. Pombas, se ele atender às necessidades dela, que mal tem? Sou obrigado a gastar 2 mil pratas em um aparelho quando posso gastar 500 em outro que me atende? As pessoas podem ter outras prioridades em suas vidas, e um smartphone pode estar algumas posições abaixo de outras coisas mais importantes, logo o que haveria de errado em economizar e comprar um smartphone mais barato?

Tive até essa discussão outro dia com alguns colegas... Tenho hoje um celular mais modesto, destes que não tem sequer tela touch, que ainda tem as teclas de números, que além de ligar consegue mandar SMS e no qual o jogo mais avançado é aquele da cobrinha. Mas estava pensando em trocar de aparelho, e dessa vez passar para algo mais moderno, me dando acesso a ver meus e-mails rapidamente e outras coisas. E esses colegas, Apple fan-boys assumidos, ficaram horrorizados quando estava cogitando um smartphone Android, da Samsung ou da Sony. Comentários como "deixa de ser babaca, o iPhone é muito melhor" ou "esse celular da LG é uma bosta"... Pôrra, deixa eu escolher o celular que me interessa, cacete!

Aliás, isso é uma das coisas que comento ao comparar os produtos disponíveis no mercado. Quando se trata de um iPhone, na verdade existe um modelo único em vigência: hoje temos o 4S, que em breve ficará obsoleto após o lançamento de seu novo irmão. Não existe um iPhone Lite, um iPhone for Kids, o modelo é o mesmo, só muda é o tamanho do disco. Ou seja, na prática a Apple disponibiliza apenas um modelo de smartphone. Sem dúvida, isso traz uma vantagem que é a compatibilidade de seus aplicativos (ao contrário do que ocorre com os do Android, que devem ser compatíveis com porrilhões de marcas e modelos), mas por outro lado limita e muito a opção do consumidor. O máximo que a pessoa pode fazer é recorrer a um modelo mais antigo (quando dá a sorte de encontrá-lo no mercado), o que muitas vezes é tido pelos fanáticos como uma prática tão hedionda quanto comprar um aparelho que não seja um iPhone.

Sim, isso é algo que acontece... Para os Apple fans mais ardorosos, não existe versão do iPhone que não seja a mais atual. Pode apostar que saindo o novo iPhone 5, muita gente vai olhar para aquele iPhone 4S em suas mãos, que até poucos dias atrás era tido como o melhor smartphone do mundo, um exemplo de tecnologia e design, e vão começar a pensar "Que celular de merda!". Vão fazer todo o esforço do mundo para se livrar desse produto ultrapassado para adquirir o novo iPhone algumas horas depois de seu lançamento. E viva o capitalismo da maçã... Como mostra essa tirinha do Oatmeal.


Agora, vejamos a Samsung... Se você olhar a lista de produtos dela, você terá uma grande variedade de aparelhos, para todos os gostos e bolsos. Tem smartphone pequeno e simples, para aqueles que querem gastar pouco, tem aqueles intermediários que querem ter algo mais poderoso, tem aqueles mega avançados quad-core (tão caros quanto um iPhone), tem aqueles com teclado físico para quem não se acostumou com o touch, tem até aqueles que são maiores e mais parecem tablets. E todos modelos vigentes, lançado nesse ano. Mesma coisa quando vemos outras marcas como Nokia, LG, Sony e HTC. Ou seja, há uma maior diversidade de modelos, o que permite que o cliente escolha aquele que tem os recursos que gosta e precisa, e que ainda caiba no orçamento.


E digo mais: na minha opinião, acho muito mais correto que uma pessoa compre um smartphone mais simples, barato e modesto, estando consciente de que ele vai atender às suas necessidades, do que aquelas pessoas babacas que compram um iPhone só porque é um iPhone. Pessoas assim são algo de mais deprimente que existe em nossa sociedade, totalmente superficiais a ponto de achar que elas são mais importantes e têm mais status só por causa daquela maçã no verso do aparelho. Deve ser por isso que as pessoas tem esse costume agora de tirar fotos diante do espelho, sempre deixando claro que estão segurando um iPhone nas mãos.


Sim, realmente nessa foto me interessa mais ver o iPhone...

Bom, muitas pessoas podem estar nesse momento imaginando que eu sou um fã do robôzinho verde, depois de várias críticas ao Império da Maçã. Mas não é verdade, eu digo que gosto muito dos produtos da Apple também, tenho inclusive um daqueles iPods pequenininhos que é fantástico. Não tenho essa frescura de ser defensor apenas de uma determinada marca ou sistema operacional, como muitas pessoas são. Hoje me dia é aquela constante briga entre os amantes da Apple, do Android, do BlackBerry e do Windows Phone, cada um achando que é infinitamente superior que os demais.


Uma coisa que muito se fala é a respeito da proteção da propriedade intelectual das invenções da Apple. Tudo bem, eu até entendo que isso é algo válido, quando se desenvolve algo novo e revolucionário, o justo é que essa pessoa ou empresa que desenvolveu tenha os devidos méritos, e qualquer um que venha a tirar proveito disso deve a esse pioneiro.

Mas também precisamos ter um certo bom senso quanto a isso. Por exemplo, dizer que a Samsung está imitando o formato do iPhone, ao criar smartphones retangulares com cantos arredondados é na minha opinião um puta exagero. Cara, estamos falando de uma maldita forma geométrica! Vai que a Apple tivesse a patente de fazer aparelhos que tenham formato retangular, independente do acabamento dos cantos? Aí o pessoal teria que inventar um celular redondo ou triangular.


É tudo uma questão de interpretação também... Por exemplo, muita gente fala que o Android imitou o sistema de "Slide to Unlock" do iOS (onde temos que deslizar o dedo para desbloquear o aparelho, caso você nunca tenha usado um smartphone e não tenha a mínima noção do que significa "Slide to Unlock"). Sob um ponto de vista podemos dizer que a mecânica do movimento é a mesma, mas podemos abordar sob outro ponto de vista, onde nos aparelhos da Apple existe realmente algo que parece um botão deslizante na horizontal, enquanto que nos Androids a pessoa pega um cadeado e o arrasta para qualquer lado, com um movimento diferente.

Pombas, tem que haver um limite, nesse ponto a Apple exagera mesmo... Daqui a pouco alguém vai querer começar a cobrar a patente das teclas de números, ou então o Graham Bell vai se erguer do túmulo para cagar na cabeça de todo mundo que está usando a sua invenção...

E também é muita hipocrisia, estamos hoje em um mundo onde se copia tanta coisa de maneira descarada, onde a própria Apple, que hoje ganhou essa briga na justiça, já esteve do ouro lado. Como já mencionei aqui, no mundo da música tá cheio, ainda mais na MPB, onde cantores pouco criativos pegam descaradamente a música de outro artista e a usam inteiramente como base para criar os seus mais novos sucessos.  

O mais engraçado de tudo é que fica todo mundo se comendo na porrada por aqui, ficam os defensores da Apple dizendo que a Samsung e o Android são cópias e estes dizendo que a empresa da maçã está fazendo jogo sujo para ter o monopólio do mundo dos smartphones, donos de iPhones olhando feio para donos de Galaxy e vice-versa, e assim por diante. E lá em cima, as empresas rindo à toa, ganhando rios de dinheiro às custas da população estúpida e consumista...


Vou me sentir agora um verdadeiro ancião ao dizer isso, mas... Era tão mais fácil arrumar um celular até algum tempo atrás, tempos mais simples onde não havia toda essa frescurada de smartphones.


Um comentário:

Soull Vanns Neves disse...

até hoje só comprei ''smartphones'' da apple, além de ser a primeira vista bem mais ''clean'' o ios é bem mais facil de se acessar e utilizar para quem não nunca usou smartphones antes, desculpe se eu desenterrei o assunto, mas para mim a apple é a maior empresa de smartphones do mercado. Pena que nesse país de bosta um Iphone custa 4k e nos Eua/Canadá o melhor custa por 800 dolares.
Assim como existe a apple como o monopolio dos celulares existe a microsoft. Incrivelmente acho que só a microsoft sabe criar software para computador, se qualquer pessoa for reclamar da apple primeiro pense na microsoft :)